quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Aplicativos para estudar Mandarim

Uma vez escrevi aqui sobre um aplicativo para aprender mandarim, o HelloChinese, e, de lá para aqui, descobri muitos outros: alguns bons e outros ruins. É claro que o aplicativo não substitui professor, para quem aprende melhor com um professor, muito menos um material mais denso, como livros, mas é um bom suporte. Os que eu mais gostei e mantive no meu celular são os seguintes:


O primeiro deles é o HelloChinese, e o último é um teclado para escrever em mandarim, o Google Pinyin Input:


Ao fundo da imagem, está o aplicativo ChineseChat. Ele eu baixei há poucos dias e ainda não usei o suficiente, mas funciona bem, não abre propagandas, não trava e não fecha sozinho. Ele tem um chat (que ainda não testei) e alguns áudios.

Para facilitar a organização do celular, criei algumas pastas:


Nessas duas pastas, estão meus aplicativos favoritos: na primeira, são alguns cartões para a memorização dos ideogramas dos testes HSK. Embaixo, estão dois aplicativos muito interessantes, o Du Chinese e o Decipher, os dois com textos escritos em mandarim, divididos em níveis e com o significado do vocabulário utilizado em cada texto. Veja como é no Du Chinese, à esquerda, e, à direita, parte da lista de vocabulário do HSK 1 no aplicativo Chinese Flashcard (HSK Lv1-2), o primeiro que aparece na pasta acima:


Além disso, há outros aplicativos interessantes, como o Fun Chinese e o Mandarin Madness, mas esses são de jogos, mais infantis e são pagos (a minha versão que é gratuita, tem pouca coisa, quase nada). Serve para distrair um pouco e acredito que deve ser legal usar com crianças que já estudam a língua. O KidsZhuing é um pouco complicado para quem possui um mandarim básico, como eu, mas é voltado para a aprendizagem do alfabeto zhuyin, utilizado em Taiwan. O terceiro aplicativo que aparece na primeira foto do post também é voltado para quem já sabe a língua (mais especificamente, para crianças chinesas). Ele é muito bom, porque são histórias acompanhadas de áudio, ideograma e pinyin:


Finalmente, um aplicativo que baixei hoje foi o CoBa Radicales Chinos. Ele é para decorar os radicais dos ideogramas e, em cada radical, você pode ser redirecionado para a página da Wiktionary sobre aquele radical:


Por fim, os aplicativos em geral apresentam algum problema, mas muitos têm o funcionamento bom o suficiente para servir de material de apoio, sempre que estivermos atentos para conferir o conteúdo em outros materiais/fontes considerados mais confiáveis. A tecnologia pode, e deve ser utilizada também para objetivos que vão além de “passar o tempo”.